News e avvenimenti

Alpinópolis - Semana Vocacional

> News e avvenimenti > Brasile e Angola > Alpinópolis - Semana Vocacional

02 ao dia 08 de setembro de 2006

 Semana Vocacional em Alpinópolis – Caminhos Abertos

 

Grande está sendo a necessidade de partilhar com outras pessoas a experiência vivida por nós durante este período de missão na cidade de Alpinópolis/MG, em virtude da preparação e realização da Profissão dos Votos Perpétuos da querida Ir. M. Simoni Ferreira Freire - fdz, que ocorreu na semana do dia 02 ao dia 08 de setembro de 2006.

O primeiro passo, talvez o mais difícil, foi a aceitação do convite. O “sim” do coração foi imediato, mas a razão dava seus gritos: como deixar a família durante este período? Como planejar rapidamente e deixar organizada a semana para os que fossem ficar no nosso lugar; e ainda mais com o esperado feriado prolongado? E, como enfrentar o desafio de se comprometer com algo até então desconhecido?  E, se as expectativas criadas não se concretizassem e nos decepcionássemos, afinal, já estaríamos lá, não teríamos como voltar atrás...

Mas “Deus nos olhou com carinho e, pelo nome nos chamou” (cf. Is 43,1) e, assim, decidimos participar da Missão.

A viagem foi longa, mas a acolhida das Irmãs do Lar Escola Sto. Antônio e do povo da “Ventania” – Alpinópolis, foi ainda maior. Sentimos-nos em casa, aceitos como membros da família FDZ.

Então, os passos seguintes foram se tornando mais firmes. Conhecemos novos amigos. O grupo de 24 missionários, incluindo irmãs, um diácono, um irmão, aspirantes e leigos, foi dividido em duas Equipes Vocacionais, uma destinada a atender as famílias, visitando as comunidades, e outra, que visitava as escolas, levando o Carisma do Rogate às crianças, adolescentes e jovens. Nossa intenção era despertar, nas pessoas, a necessidade de oração pelas vocações, pedindo a Deus operários e operárias para a Messe (cf. Mt 9,35). Lembrando que, cada um de nós deve ouvir o chamado de Jesus a ser esse trabalhador que se compromete em cuidar das pessoas, partilhando seus dons, colocando sua vida a serviço do outro.

Então, fomos conhecendo, pouco a pouco, a realidade de Alpinópolis: cidade tranqüila, povo simples, saudável e hospitaleiro, gente batalhadora, sedentos de novidade. Aos poucos, fomos nos tornando alvo de toda atenção e ficamos conhecidos pelo nome, prova de que a questão da perda de identidade que os tempos atuais tem permitido, parece não ter atingido Alpinópolis. Nos divertimos e aprendemos com a cultura do povo e com o linguajar próprio do mineiro: “Dona, sua visita foi boa por demais da conta”; “- Tudo bem? Bão...”, além, é claro dos infinitos “uais”.

Comemos muito pão-de-queijo, requeijão, queijo minas, doce de leite... Fizemos um passeio ao “Horto das Oliveiras”, um lugar na cidade,  que se destaca pela beleza e por representar as estruturas da cidade de Jerusalém; o cenário é todo em pedras, com recriações de passagens bíblicas. Também tivemos a oportunidade de conhecer a usina hidrelétrica de Furnas.

E, continuando nossa caminhada, vale lembrar que, em nossas visitas fazíamos também um convite às crianças e aos jovens para um encontro, onde aprofundaríamos o tema “Vocação”. Contamos com a participação de 33 jovens na noite de 06 de setembro e, na manhã do dia 07, com cerca de 150 crianças. Os jovens, com idade de 12 a 17 anos, foram acolhidos com muita alegria e tiveram a oportunidade de assistir ao filme “Caminhos Abertos – Vocações”, e de fazer perguntas sobre a vida religiosa, a vida dos leigos e sobre o matrimônio. Já, as crianças se divertiram com várias canções, com o teatrinho de fantoches sobre Sto. Aníbal e, dividas em grupos menores, de acordo com a faixa etária, participaram de dinâmicas e dramatizações com passagens do Evangelho.

A cidade entrou realmente, no clima de preparação para os Votos de Ir. Simoni. Sendo realizados programas na rádio, Tríduo com Celebração Eucarística em preparação a este momento e, ainda, Ir. Simoni foi surpreendida por uma linda serenata em sua casa, na véspera da Profissão.

Mas, emocionante mesmo, foi a Missa presidida pelo Pe. Paulo Augusto Milagres, de Valença e concelebrada por vários padres.  Se casamento faz chorar, o compromisso assumido por Ir. Simoni, diante de Deus, faz chorar em dobro. Registramos aqui nossas felicitações a ela, que com sua meiguice encanta a todos, que com sua coragem nos motiva e com seu exemplo nos faz crescer na fé. Após a missa, houve uma grande confraternização. Foi servido bolo ao povo no salão da igreja e, mais tarde, um jantar festivo no Lar Escola Santo Antônio, com a presença das Irmãs, familiares e o todo o grupo que se emprenhou na semana vocacional.

Bem, podemos dizer ainda que, os desafios enfrentados e vencidos, a derrubada de nossas próprias barreiras interiores, a retirada das pedras que sempre aparecem pelo caminho, somados à alegria compartilhada, às novas amizades, às novas conquistas, ao prazer do dever cumprido, reanimaram nossa fé, fortaleceram nossos ideais, fizeram aumentar nossa vontade, nossa responsabilidade de zelar com ternura pela Messe e continuar nossa caminhada, com o desejo de contagiar outros a serem missionários (as) do Rogate. Fomos beneficiários da própria mensagem que levamos: conceber a vida como presente de Deus, ter coragem de abrir e utilizar este presente em benefício dos outros e, como conseqüência, em prol da nossa própria felicidade.

Estamos muito gratos pela oportunidade!

Professores: Janaina Motta e Victor Frizeiro

 
Torna alla pagina precedente