News e avvenimenti

50° Professione Religiosa

> News e avvenimenti > Brasile e Angola > 50° Professione Religiosa

Rio de Janeiro (Brazil)

Rio de Janeiro (Brasil) - 50° di Professione religiosa di  Suor Maria José Soares Ferreira (primizia vocazionale della missione Brasiliana).

 

Racconta la sua storia vocazionale:

 

O tempo  passa veloz e quando se percebe 50 ANOS se passaram.

Porém esta rapidez não engole os fatos e nem ofusca a lembrança que teimosamente persiste. Neste instante, estamos certas,  Ir. Maria José lembra muita coisa que compõe a sua história, como Filha do Divino Zelo. E quem está aqui gostaria de rezar com ela  esta  caminhada  de Consagração.

            No dia 28/04/1937, tardiamente (segundo nós humanos) ela  entrou a fazer parte da família humana, acolhida carinhosamente por seus  pais: Augusto Ferreira Coelho e Anna Maria Soares Ferreira. Era a 13ª filha e passou a infância, sozinha entre o generoso casal, que não relutou um instante se quer, em recebê-la como mais um presente das Mãos do Pai, como os dois gostavam de se referir à filha caçula.

         Tomando o “presente” que eles receberam, correram a oferecê-lo ao Pai, no dia 27/06/1937, quando recebeu  Batismo, com o nome Maria José. A semente da Vida Cristã estava lançada e os dois eram felizes por isto.

Dez anos mais tarde, no dia 15 de agosto de 1947, confirmou a fé que recebera, com o Sacramento do Crisma..

A partir de então Maria José sentia-se inteiramente responsável por ser filha  de Deus e se encontrar no Seguimento de Jesus. Foi com esta noção de Vida Cristã que ela se preparara para a 1ª Eucaristia. Jesus Eucarístico passou a ser uma Presença especial em seu dia a dia. Foi diante da Eucaristia que decidiu a própria vocação, sonhando com algo- que ainda não sabia bem o quê - mas que Ele sabia e queria dela.

Os questionamentos se posicionaram diante dela: Jesus Eucarístico, cujo  silêncio gritava  forte em seu íntimo; o testemunho de suas  duas irmãs Religiosas: Ir; Ana e Ir. Geraldina, que tanto lhe falavam do Sagrado Coração de Jesus; e de outro lado o testemunho de fé simples de seus pais que a conduzia a um encantamento todo especial por Maria. A Eucaristia, o Coração de Jesus, Maria tornaram-se  o trio que  a levaram à decidir. Principalmente a Eucaristia era algo muito especial em sua vida: tudo a conduzia a Ela que por sua vez sua foi abrindo a porta e desvelando o segredo acerca do caminho a seguir.

Num de seus momentos de Adoração Eucarística, tudo se tornou claro: Devo ser alguém que ajude a Jesus continuar  sempre na Eucaristia. (Como se Jesus precisasse de ajuda de alguém!...).

Todavia, a caminhada de discernimento avançava mais rápido do que se esperava e ela chegara à certeza de que deveria viver unicamente para rezar pelos Sacerdotes.

Era costume seu, ao visitar uma Casa Religiosa, ir logo à Capela, “cumprimentar” o Senhor da Casa: Jesus Sacramentado. Quando se dirigia para lá, uma das Irmãs veio recebê-las e segurando Maria José pelos cachos do longo cabelo que tinha e disse-lhe a queima- roupa:

- “Você quer ser uma de nós?” A isto ela respondeu logo:

- Só me farei religiosa onde se reza pelos Sacerdotes! E ela retrucou-lhe  imediatamente:

- É isto justamente o que fazemos por força de um 4º. Voto. E mostrou-lhe o Coração.

Maria José silenciou. Estava vencida. Por entre os dentes voltou-se para a amiga: “Uma finalidade tão linda e um hábito tão feio...”. E abriu a porta da Capela e entrando rapidamente, seguida pela amiga que sorria.

Tudo está reduzido ao mínimo denominador comum”-  dizia para si mesmo  em sua preferência pela matemática- “Aqui é o lugar que  Ele me quer”. Retornando a casa deu a notícia aos pais, dizendo: amanhã tenho que ir à Casa São Vicente; eu prometi às Irmãs. Eles  a olharam com ternura e respeito.  Nenhuma objeção.

Esse compromisso não  acabou nunca: existe até hoje.

 

No dia 13 de março de 1954, ela foi a 1ª jovem (adolescente) brasileira a entrar na Congregação, em Três Rios, RJ. Enfrentou inúmeras peripécias de um início  da Congregação no Brasil, mas Ele  a fascinava e o ideal (que de início pouco sabia) também: os Sacerdotes. Esse primeiro contato com o que ela chamava de ideal foi amadurecendo, crescendo e transformou-se- sem mudar a iniciativa primeira- mas tornando-se mais clara, com maior  brilho, à luz da oração e da busca pessoal, chegando aquilo que a fascina o ROGATE que contém os Sacerdotes e tudo o que gira ao redor  da Eucaristia: o Reino, a Messe, a salvação da humanidade com Jesus.

Esse período de busca e aprofundamento do ROGATE trouxe-lhe luta constate e  dedicação pessoal durante o Noviciado, que se estendeu de 15 de agosto de 1955 a 02 de janeiro de 1958, quando  fez a sua Profissão de seguir  o Cristo do Rogate, com o votos  de Obediência,  Castidade e Pobreza e a Inteligência e Zelo  do Rogate.

É’  essa Consagração total ao Seguimento, à Luz do Rogate que hoje (dia 02/01/2008) completa 50 anos. Dia de ação de graças por uma longa caminhada, que Ir. Maria José afirma ter certeza que iniciou exatamente lá, nas Mãos do Pai que a criou, e, desde o início para ser Filha do Divino Zelo.

 

Ir. Maria José Soares Ferreira -FDZ

 

           

 
Torna alla pagina precedente